El matrimonio

O mondo está doente

É preciso mudança! O que fazer?

 

A situação está piorando. É preciso mudança!

 

É o que todos falam, em todos os lugares e com toda razão.


Pois, tais expressões refletem a triste realidade. Diante das ruínas e dos sofrimentos acumulados pelas guerras; do ódio que separa as pessoas; da imoralidade que arruína os povos; do fracasso das religiões no que diz respeito à sua missão; da injustiça e da miséria humana. O que dizer? Senão repetir é preciso mudança! Reserve parte do seu precioso tempo e medite nestas linhas que procuram responder importantes questões: Quem? Quê? Como?

É preciso mudança! Dizem os trabalhadores insatisfeitos com patrões exploradores que vivem no luxo à custa do seu suor, enquanto eles vivem no lixo.

É preciso mudança! Dizem os patrões alegando que os lucros são engolidos por impostos exorbitantes; despesas crescentes; trabalhadores intoleráveis com insistentes reivindicações; Já não são senhores da situação!

É preciso mudança! Dizem os governos diante das conturbadas relações internacionais, das instabilidades monetárias, da injustiça, da fome e das epidemias que arruínam povos.

É preciso mudança! Diz a mulher oprimida e explorada, enquanto o marido desfruta sua ociosidade nos bares e cassinos.

É preciso mudança! Diz alguém escravizado pelo vício ao ver este arruinar saúde, relacionamentos, finanças, sonhos, etc.

É preciso mudança! Diz a criança vítima de abuso sexual, trabalho escravo, violência doméstica, desnutrição e analfabetismo.

É preciso mudança! Todos dizem sobre as religiões que se multiplicaram, mas que subtraíram Deus das pessoas, vendendo prazeres imediatos e temporários.

Com absoluta razão e unanimidade, é preciso mudança! Sobre este ponto de vista todos concordam: trabalhadores e patrões, ricos e pobres, governos e povos, crianças e adultos, mulheres e homens...


Mas qual mudança é preciso? O problema está na resposta desta pergunta, pois são muitas: a culpa é dos governos, é da sociedade, é dos ricos, é dos pobres, é dos homens, é das mulheres, é dos meios de comunicação, é das religiões. Este empurra-empurra não leva a um consenso, pois cada um atribui à culpa e obrigação de mudar a outro. Pretendendo tirar um argueiro do olho alheio, mas mantendo no seu próprio olho um elefante.

A conscientização é fundamental no processo de mudança: Muitos reclamam da falta de dinheiro, porém, gastam impulsivamente; lamentam tempos difíceis, mas não procuram ocupação; culpam o enfraquecimento da família, mas é o maior responsável; desejam elogios, mas só faz críticas; acusam a todos, mas só fala mentira; reclamam dos amigos sumidos, mas só tem tempo para eles na internet; censuram as pessoas, mas as troca por coisas, etc.

É preciso mudança! Mas o que precisa mudar? Não é a aparência, mas sim o interior; não é a estrutura social, mas sim o indivíduo; não é o outro, mas eu; não somente os nossos hábitos, mas principalmente o nosso coração. Você pode até ficar sem ação diante de tantas mudanças necessárias. Mas desejar é o primeiro passo, está escrito na Palavra de Deus: «Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e lhes darei um coração de carne.» (Ezequiel 36:26). Somente Jesus Cristo pode realizar tal milagre: «Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos.» (Atos 4:12)

O que fazer para mudar o coração? É possível mudar agora se desejar em arrependimento e fé, entregando seu coração mau e corrupto ao Senhor Jesus Cristo, a fim de que Ele o purifique pelo seu poder soberano. Então, poderá dizer como o apóstolo Paulo: «... se alguém está em Cristo, é nova criatura. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas.» (2 Coríntios 5:17)

Davi resume esta ideia em sua oração no Salmo 51: «Tem misericórdia de mim, ó Deus, por teu amor; por tua grande compaixão apaga as minhas transgressões. Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado. Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue. Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me. Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me concebeu minha mãe. Sei que desejas a verdade no íntimo; e no coração me ensinas a sabedoria. Purifica-me com hissopo, e ficarei puro; lava-me, e mais branco do que a neve serei. Faze-me ouvir de novo júbilo e alegria; e os ossos que esmagaste exultarão. Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas iniqüidades. Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável. Não me expulses da tua presença, nem tires de mim o teu Santo Espírito. Devolve-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito pronto a obedecer. Então ensinarei os teus caminhos aos transgressores, para que os pecadores se voltem para ti. Livra-me da culpa dos crimes de sangue, ó Deus, Deus da minha salvação! E a minha língua aclamará à tua justiça. Ó Senhor, dá palavras aos meus lábios, e a minha boca anunciará o teu louvor. Não te deleitas em sacrifícios nem te agradas em holocaustos, se não eu os traria. Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás. Por tua boa vontade faze Sião prosperar; ergue os muros de Jerusalém. Então te agradarás dos sacrifícios sinceros, das ofertas queimadas e dos holocaustos; e novilhos serão oferecidos sobre o teu altar.»

(Tradução de Alberto R. Praça)